Tutorial: Instalando Vim no Ubuntu 13.10 – Ruby on Rails

Tela principal
Tela principal

Objetivo

Instalar o editor VIM para desenvolvedores no ubuntu 13.10, e deixar preparado para utilização do Ruby on Rails no mesmo.

A procura da IDE perfeita, todo desenvolvedor sempre passa pelo Netbeans, Aptana, Eclipse e muitos outros. E acaba que todos os usúarios de sistema UNIX como Mac OSX e Linux tendem a cair na ‘modinha’ de usar o VIM.
Hoje vamos instalar este editor de texto “preferido” dos desenvolvedores e também aprender alguns comandos úteis para o dia a dia.

Vamos começar baseado na instalação do Fábio Akita(akitaonrails),faça o seguinte:

sudo apt-get install vim vim-gnome vim-gtk
cd ~
git clone git://github.com/akitaonrails/vimfiles.git .vim
cd .vim
git submodule update --init
sudo apt-get install exuberant-ctags ncurses-term

Depois disso você estará praticamente com o vim completo para uso, com suporte a Ruby, Ruby on Rails, Sass, LESS, Html5, Javascript e etc.. Fica a gosto o theme, snippets, modules, bundlers, e etc.

Entre os bundlers que você instalará estão:

  • html5.vim – omnicomplete function and syntax for HTML5
  • markdown – syntax highlight for Markdown
  • NERD_commenter – support to comment lines of code
  • NERD_tree – project pane that you can open with [leader] p
  • rails – lot’s of tools to make it easier to manage your Rails projects
  • vim-jquery – Vim syntax file to add some colorations for jQuery keywords and css selectors
  • vim-ruby – syntax highlight, smart identation, auto-complete for Ruby
  • Zencoding(Emmet) – powerful way for HTML abbreviations

Entre muitos outros que não vou citar, para uma lista completa veja o projeto no github Vimfiles.git.

Diferentemente de outros editores, o vim possui diferentes modos. Ele é iniciado no modo normal, aguardando uma sequência de caracteres que representem uma ação. Pressionando ‘i’ ou ‘Insert’, o vim entra no modo de inserção, a partir do qual é possível digitar qualquer coisa. Para sair do modo de inserção, basta pressionar ‘Escape’.

Básico

Edição, gravação, navegação e saída do editor

Boa parte dos comandos são executados a partir de uma linha de comando que surge ao pressionar a tecla ‘:’
Existem também comandos que não precisam do init ‘:’ e podem ser executados diretamente como exemplo o ‘G’ ou ‘gg’. (sem aspas)

Acredito que os mais usados são:

':q': Sair sem salvar. Se houver alguma alteração, o Vim irá te avisar em vez de sair.
':w': Gravar o arquivo atual.
':x' ou ':wq' ou 'ZZ': Sair gravando as alterações.
':q!': Sair ignorando as alterações.
':tabnew': Abre uma nova aba para edição
'Ctrl+PageUp/PageDown': navegação entre abas (pode não funcionar em vim modo terminal)
'w': Vai para o início da próxima palavra onde se encontra o cursor
':e!': Descarta as alterações atuais do arquivo desde a última gravação
'0': posiciona o cursor no início da linha
'$': posiciona o cursor no final da linha
'%': quando o cursor está em cima de um parênteses, chave ou colchete, navega para o par correspondente
'gg': vai para o início do documento
'G': vai para o fim do documento
'45G': vai para a linha 45
'u': desfaz última alteração
'.': repete último comando de alteração
'J': junta linhas consecutivas
Ctrl+e: rola uma linha abaixo sem mover o cursor
Ctrl+y: rola uma linha acima sem mover o cursor
dd: exclui a linha atual e a transfere para a área de transferência (recorta a linha)
D: exclui até o final da linha
yy: copia a linha onde  encontra o cursor para a área de transferência
p: cola o conteúdo da área de transferência
yyp: duplica a linhai
t: abre o arquivo em outra aba

Janelas e Abas

Dividir a tela no meio, verticalmente, horizontalmente, em vários níveis pode ser tão fácil quanto salvar um arquivo.

:tabnew - Abre uma nova aba
Ctrl+w, s: (Pressiona-se Ctrl+w, e em seguida pressione 's') - divide a área de edição horizontalmente
Ctrl+w, v: (Pressiona-se Ctrl+w, e em seguida pressione 'v') - divide a área de edição verticalmente
Ctrl+w, c: Fecha a área de edição atual (com foco) ou a aba se for a única área de edição da aba.

Bundlers úteis para qualquer desenvolvedor:

Abertura rápida de arquivos, permite que você buscar qualquer arquivo dentro de seu projeto, apenas digitando as iniciais do nome do arquivo.

Por exemplo, se eu preciso encontrar um arquivo dentro de app/controllers/home_controller.rb  basta que eu digite Ctrl + P > apc  então ele busca todos os arquivos com essas referencias.

CtrlP - Busca de arquivos incrivelmente rápida

abertura-rapida

Linha que mostra o status do vim

Mostrar em qual modo você está atualmente, modo insert, visual mode, etc..

vim-arline (https://github.com/bling/vim-airline)

airline

Bundle para utilizar o Git

vim-fugitive (https://github.com/tpope/vim-fugitive)

Vim tutor no terminal

Para começar um treinamento sobre o vim pode começar usando o comando abaixo.

$ vimtutor

Com o tempo você percebe que o VIM é melhor do que qualquer editor de texto ou IDE, e passa a deixa-lo como app padrão para edição de código.

Muitos desenvolvedores Front-End não se sentem confortáveis ao utilizar o VIM, devido o atalho para o Emmet, compilamento LESS, SASS entre outras ferramentas ser um pouco mais longo do que para o Sublime Text por exemplo. Mas isso é questão de costume, o importante é saber que temos no terminal(bash) um editor poderoso que não fica pra trás em nenhum aspecto em relação aos demais IDE do mercado.

Aprenda mais do VIM, Veja também!

Dica: Porque você deve aprender VIM hoje.

3 comentários sobre “Tutorial: Instalando Vim no Ubuntu 13.10 – Ruby on Rails

  1. Isso é um pouco longo explicar na resposta de um comentário, mas vou fazer um post sobre esse assunto, abordando todas as possibilidade de colors no vim, tanto manualmente como usando color scheme.

    Desde já agradeço pelo seu comentário Joao Silva e obrigado pela visita.

  2. Muito obrigado bem completo, você poderia dizer como faço para desinstalar? é que to querendo ter um com zero de plugins para aprender a ir adicionando e toda vida que reinstalo ele volto desse jeito.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s